Rua Rui Barbosa, 200 D Centro, Chapecó/SC
3323 3034 | 49 99917 3034centrodecoluna@centrodecoluna.com.br
AGENDAR CONSULTA
Postado em 08 de Setembro às 08h57

Artrite Reumatoide e manifestações na coluna vertebral.

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória sistêmica crônica e é a segunda patologia reumática que mais acomete a população brasileira, em especial as mulheres, com idade entre 30 e 50 anos.

É uma doença grave, progressiva e incapacitante, que provoca deformidades nas articulações e pode haver complicações na coluna e sintomas neurológicos.

De modo geral, quando falamos de atrite, queremos nos referir à artrite reumatoide, doença que envolve alterações dos genes ligados a um fator externo, mas sem causa conhecida.

É muito comum se confundir a artrose com a artrite. A diferença está no local em que se manifestam os sintomas e o público atingido.

Na osteoatrite, nome correto da artrose, atinge pessoas com idade mais avançada e a artrite reumatoide pode ocorrer em todas as idades e, como dito, sua incidência é maior entre as mulheres. Ambas atingem as mãos, mas a artrite reumatoide afeta as articulações mais próximas ao punho ou o próprio punho.

Muitas dores

Quem sofre com a artrite reumatoide se queixa de uma dor constante, que pode levar a quadros depressivos.

No início, as dores e a rigidez se manifestam apenas pela manhã, com aquela sensação de acordar ?enferrujado?. As mãos ficam duras e doloridas, esta sensação tende a desaparecer após 1 hora e o paciente passa o dia sem sintomas, até a manhã seguinte.

Isso ocorre porque, enquanto a pessoa está em repouso, líquido começa a se acumular nas articulações, dando início ao processo inflamatório. Depois que o paciente se movimenta, o líquido circula, diminuindo a dor.

O grande problema da artrite reumatoide é que, por se tratar de uma doença gradual, os pacientes acabam por se acostumar com os sintomas matinais e procuram ajuda somente quando há piora significativa.

Os pacientes que procuram ajuda médica logo no início das manifestações dos sintomas, terão um melhor diagnóstico e, portanto, um tratamento mais eficaz, o que proporcionará uma evolução mais lenta.

É possível, sim, com o tratamento e acompanhamento corretos, ?estacionar? a doença e conviver com ela, mantendo a sua qualidade de vida e, principalmente, a dor, longe!

Por isso, sempre insistimos: sentiu uma dor ou um desconforto, procure um médico, somente ele pode fazer o diagnóstico e te indicar o melhor tratamento!

Aqui no Centro de Coluna somos especialistas em cuidar de pessoas! Em cuidar de você!

Veja também

Síndrome da Coluna Rígida30/06 Também conhecida como Síndrome de Moersch-Woltman, nome dos médicos que a descreveram pela primeira vez em 1956, ela causa rigidez na coluna e é considerada uma das mais raras doenças neurológicas, atingindo 1 em cada 1 milhão de pessoas. Ela é caracterizada pela rigidez gradativa do tronco e/ou membros, geralmente associada a espasmos dolorosos e......
Canal Vertebral31/07/15 Canal Vertebral O canal vertebral segue as diferentes curvas da coluna vertebral. É grande e triangular nas regiões onde a coluna possui maior mobilidade (cervical e lombar) e é pequeno e redondo na região que não possui......
Cuidados ao Dirigir22/07/15 Longos períodos em uma mesma posição podem sobrecarregar a coluna e sua musculatura, gerando dor nas costas. Sendo assim, deve-se ficar atento à sua postura ao dirigir. Os automóveis atuais permitem um melhor ajuste do......

Voltar para BLOG