Blog

Postado em 30 de Julho de 2015 às 22h11

Ler ou Dort

Doenças (14)
Centro de Coluna Chapecó/SC Lesão por Esforço Repetitivo Distúrbio Osteomuscular Relacionada ao Trabalho É o nome dado ou afecções do aparelho locomotor, são lesões causadas por...

Lesão por Esforço Repetitivo
Distúrbio Osteomuscular Relacionada ao Trabalho

É o nome dado ou afecções do aparelho locomotor, são lesões causadas por esforços repetitivos. São produzidas por um conjunto de situações que dependem da organização do trabalho (causa externas) e das condições físicas e emocionais das pessoas (causas internas), relacionadas com o tipo de personalidade e de estrutura física de cada um. Somente quando ambos os fatores externos e internos se juntam é que o risco de Ler aumenta
A Ler provoca muita dor por que são acompanhadas por inflamações que se localizam nos tendões, nos músculos e nervos do pescoço, das costas, dos ombros, dos braços, punhos e mãos e postura incorretas.
A desconfiança, aliás continua ficando aos patrões até hoje, pois a DORT ou LER, apesar de poder levar a invalidez não deixa marcas visíveis aos olhos alheios.
A LER não atinge apenas digitadores, os caixas de banco e os trabalhadores das linhas de montagem, ela existe entre artistas (músicos, bailarinos, pintores), atletas (vôlei, tênis, natação), entre os profissionais liberais (dentistas e arquitetos) e principalmente na Enfermagem onde deve ser usada a técnica correta para evitá-la.
Todos temos um limite de capacidade para suportar os esforços físicos e as ameaças da vida, geralmente às ultrapassamos.

SINAIS E SINTOMAS

O primeiro sinal é dor, muita dor que pode ser localizada em regiões como punhos, ombros e costas, ou também latejar em pontos distantes do seu local de origem. Existem trabalhadores com alterações tendíneas (tendinite inflamação de tendões e das fixações musculares dos tendões) ou sinovites ( inflamação de uma membrana sinovial, um pequeno saco cheio de sinovia uma espécie de líquido que se situa entre duas partes que se movem uma sobre a outra para evitar calcificações) bem evidentes com a realização de esforços repetitivos ou com trabalho em postura inadequada. Outros trabalhadores desenvolvem quadros clínicos dolorosos dos membros superiores e que não apresentam os sinais objetivos da presença da afecção (tendinite, sinovite ou compressão nervosa). Além da dor, portadores de LER queixam-se de parestesias (ardência, formigamento, alfinetadas), dores irradiadas, edema, rigidez e limitação dos movimentos pela dor e até mesma perda total dos movimentos. Pode ocorrer também sintomas gerais associados como ansiedade, irritabilidade, alterações do humor e do sono, fadiga crônica e cefaléia tensional.

EVOLUÇÃO DOS SINTOMAS

1- Sensação de desconforto, dor leve.
Melhora com repouso.
2- Dor persistente e localizada.
Redução da produtividade, irradiação da dor.
3- Dor intensa e localizada.
Repouso só atenua a intensidade da dor, há perda da força muscular podendo haver
Edema local.
4- Dor intensa e continua.
Edema persistente, impossibilidade de um trabalho produtivo regular.

TIPOS DE LER

-Tenossinovite - inflamação dos tecidos que revestem os tendões.
- Tendinite - inflamação dos tendões.
- Epicondilite - inflamação das estruturas do cotovelo.
- Bursite - inflamação das bursas ( pequenas bolsas que se situam entre os ossos e os tendões das articulações do ombro)
- Miosites - inflamação dos músculos.
- Síndrome do túnel do Carpo - compressão do nervo mediano ao nível do punho.
- Síndrome Cervicobraquial - compressão dos nervos em coluna cervical.
- Síndrome do Desfiladeiro Torácico - compressão do plexo (nervos e vasos).
- Síndrome do Ombro Doloroso – compressão de nervos e vasos em regiões do ombro.

TRATAMENTO DA LER OU DORT

O afastamento do trabalho é a medida mais importante e obrigatória para o tratamento, afastando assim o trabalhador dos fatores de riscos. São utilizados medidas como a imobilização do membro afetado, medicamentos contra a dor, antiinflamatório e a cirurgia em casos especiais.
Se for diagnosticada no início da apresentação dos sintomas, e o trabalhador receber o tratamento adequado poderá ser controlada. Pelo contrário poderá evoluir para formas crônicas com dor e incapacitação permanente. Podendo reaparecer se o trabalhador retornar as atividades que a geraram. Não existem regras específicas no tratamento, cada caso é um caso.

FATORES PREDISPONENTES

- Uso repetitivo de grupos musculares

- Uso forçado de grupos musculares;

- Manutenção de postura inadequada;

Relacionadas ao trabalho:

-Ausência de pausas;
-Exigência de produção;
-Excesso de horas trabalhadas;
-Concentração do uso de força e trabalhos repetitivos e monótonos;
-Mobiliário e equipamentos inadequado (mesa, cadeiras, máquinas de autenticação);
-Condições ambientais impróprias (iluminação, temperatura, ruído, vibrações, etc.);

Ligadas às características individuais:


- Pré-disposição a essas lesões;
- Vícios posturais;
- Doenças pré-existentes;

Psicológicos:


-Stress
-Ansiedade
-Depressão
-Conflitos de relacionamento
-Conversão de aspectos psicológicos em fisiológicos.


PREVENÇÃO


Para prevenir a LER é preciso mudar a forma de como o trabalho é estruturado. Devendo-se evitar a monotonia, repetitividade, stress, sobre-carga de certos grupos musculares e postura inadequada.
Os trabalhadores devem ter algumas conquistas em seu trabalho para poderem evitar a LER como:
- Controle de ritmo de trabalho pelos trabalhadores que o executam;
- Enriquecimento das tarefas, não permitindo a fragmentação do trabalho;
- Eliminação das horas extras;
- Aumento do número de pausas durante a jornada de trabalho, para que os músculos e tendões descansem, e se diminua o stress;
- Adequação do posto de trabalho, evitando a adoção de posturas corporais incorretas. O mobiliário (cadeiras, mesas, painéis fixos, entre outros) devem ser ajustados às características físicas dos trabalhadores;
- Vigilância da saúde dos trabalhadores, com realização semestral de exames médicos, voltados para aspectos clínicos e osteo-articulares (que afetem ossos e articulações).
- Ginástica laboral.
- Rodízio de trabalho

Veja também

Fatores Ligados à dor30/07/15 DOR TOTAL ANSIEDADE • Medo do hospital • Medo de sofrer • Medo de morrer • Incertezas econômicas CÓLERA • Problemas administrativos • Diagnóstico incerto • Relação médico-paciente • Fracassos Terapêuticos DOR SOMÁTICA • Câncer • Lesões......
Dicas para as mulheres21/07/15 Além dos cuidados que a todos se aplicam, as mulheres estão sujeitas a situações específicas necessitando de cuidados redobrados. A VAIDADE x A SUA SAÚDE Acessório que adiciona às mulheres mais......
Hérnia de Disco30/07/15 A coluna vertebral possui 33 vértebras e 23 discos. O disco está situado entre cada vértebra e servem para amortecer os choques e permitir mobilidade da mesma. O disco é constituído de 2 partes: Uma parte externa que......

Voltar para Blog