Blog

Postado em 05 de Abril de 2010 às 09h14

Dicas para uma Coluna sadia

Dicas (13)
Centro de Coluna Chapecó/SC Esporte: A atividade física sempre é benéfica, embora seja importante ter cuidado com as lesões decorrentes do exercício. Você deve aquecer o corpo e alongar a musculatura...

Esporte:
A atividade física sempre é benéfica, embora seja importante ter cuidado com as lesões decorrentes do exercício. Você deve aquecer o corpo e alongar a musculatura antes e depois de exercitar-se, e aumentar a atividade gradualmente, conforme tolerar. Os exercícios devem ser acompanhados por um profissional da área. Não há comprovação de que algum esporte seja especialmente melhor que outro, seguindo alguns princípios, o paciente pode escolher conforme seu gosto pessoal. Os princípios básicos são:
Conseguir um bom condicionamento aeróbico e exercitar-se dentro de suas condições – exercícios como natação, caminhadas e bicicleta trazem condicionamento aeróbico e ativam os grandes grupos musculares do corpo. Esses exercícios devem ser realizados pelo menos 3 vezes por semana, com acompanhamento da freqüência cardíaca. Uma consulta de revisão de sua condição aeróbica inicial é necessária para que se definam os objetivos de condicionamento, a ser alcançados lentamente.
Focalizar parte de seu exercício nos grupos musculares que suportam a coluna – o alongamento e fortalecimento da musculatura do abdome, costas, pelve e coxas é muito importante. Flexibilidade nestas áreas pode diminuir o risco de novas lesões, e o fortalecimento desses músculos ajuda a distribuir melhor o peso corporal, além de melhorar a postura, diminuindo o estresse sobre a coluna.
Evitar exercícios que colocam a coluna sob estresse excessivo – o tipo errado de exercício pode piorar o problema de dor nas costas. Atividades como levantamento de pesos, escaladas e esportes de contato (futebol, basquete, etc.) são desaconselhados. Esportes como o vôlei, ou modalidades aeróbicas de alto impacto, como Body Systems (step, aeroboxe, etc.), também são prejudiciais. Nas caminhadas ou corridas é importante usar um tênis adequado. Para pedalar, os modelos ergométricos que permitem a posição deitada ou semi-sentada aliviam a carga sobre a coluna. Exercícios em piscina, como natação e hidroginástica, são seguros e de baixo impacto.


Caminhadas:
As caminhadas são um dos melhores exercícios, tanto para a musculatura, quanto para o sistema cárdio-vascular. Quando realizada adequadamente, a caminhada não provoca novas lesões, costumando ser bem tolerada mesmo por pessoas com quadros de dor que não estão totalmente resolvidos. Por isso, com exceção da fisioterapia, a caminhada é a primeira atividade física a ser estimulada após cirurgias ou lesões da coluna. Além disso, a caminhada auxilia muito na retomada da forma física, sem forçar o paciente exageradamente, já que ela possibilita que a pessoa escolha e controle o ritmo e o tempo de exercício, baseada na resposta do seu corpo.
As caminhadas também são essenciais no tratamento da fibromialgia e de quase todos os quadros de dor crônica.
Para caminhar use sempre um tênis adequado, com sistema de amortecimento e escolha um terreno plano, sem buracos ou saliências
Quando estiver caminhando lembre-se que o trajeto tem ida e volta, e que você precisa guardar energia para a volta...
Você escolhe o ritmo do exercício conforme a tolerância do seu corpo. Comece devagar e vá aumentando diariamente, conforme sua resistência.
No começo é comum sentir cansaço e aumento da dor depois do exercício, isso faz parte da recuperação. Sem passar por um pouco de dor não se consegue melhorar.

Trabalho:
A maior preocupação das pessoas é com os trabalhos braçais, que exigem esforço físico, mas os trabalhos de escritório também podem trazer problemas de postura e dores.
Os cuidados maiores ao lidar com pesos devem ser nos movimentos de rotação do corpo, levantamento do peso e flexão da coluna.

No escritório, os problemas maiores são a falta de movimentação e as posturas viciosas. É bom levantar e caminhar um pouco sempre que possível, pode-se até guardar alguns objetos longe da mesa de trabalho para ser forçado a fazer isso. Deve-se alongar a coluna e o pescoço algumas vezes, ajustar as cadeiras e mesa de forma a evitar posturas ruins, colocar a tela do computador em uma posição que não obrigue a olhar para baixo.

Dormindo:
Não há evidências que confirmem a superioridade de algum determinado tipo de colchão sobre os outros, a orientação é usar um colchão ortopédico de qualidade confiável, com densidade adequada para o peso da pessoa, conforme a tabela do fabricante.
Teoricamente, a posição mais adequada para dormir é de lado, com um travesseiro nem muito alto nem muito baixo, de modo que a cabeça fique alinhada com o corpo, e com um pequeno travesseiro entre os joelhos. A posição de bruços não é adequada, pois costuma forçar a curva lombar e provocar dor. Nos casos em que não se consegue dormir de outra forma, a colocação de uma almofada sob os quadris pode aliviar essa postura. Com a barriga para cima, deve-se evitar os travesseiros muito altos, que deixam o pescoço muito flexionado, e o uso de uma almofada sob os joelhos pode deixar a coluna com um alinhamento melhor e reduzir a pressão sobre os discos.




10 dicas para uma Coluna Saudável
1. em pé - manter um pé adiante do outro, com os joelhos discretamente fletidos, alivia a pressão sobre sua coluna.

2.sentado - sentar com os joelhos um pouco mais altos que os quadris dá um bom apoio para as costas.

3.pegando objetos mais altos - suba em um banco ou escada para alcançar objetos que estão acima do nível dos seus ombros.

4.carregando objetos pesados - para suas costas, empurrar é mais fácil que puxar. Use seus braços e pernas para iniciar o empurrão. Se você precisar levantar algo pesado, peça ajuda.

5.erguendo objetos - apoie-se em um joelho, com o outro pé firme no chão, o mais perto possível do objeto a ser levantado. Faça força com as pernas, não com as costas, e mantenha o objeto todo o tempo próximo do seu corpo.

6.carregando coisas - dois volumes pequenos, um de cada lado, são mais fáceis de carregar que um grande. Se você precisar carregar um objeto grande, segure-o perto do corpo.

7.dormindo - deitar de costas coloca 25 kg. de pressão nas suas costas. Colocar um travesseiro sob os joelhos reduz esta pressão para a metade. Deitar de lado com um travesseiro entre os joelhos também.

8.controle seu peso - o peso adicional coloca sobrecarrega suas costas. Manter-se 4,5kg. do seu peso ideal lhe dá uma coluna mais saudável.

9.deixe de fumar - fumantes tem mais tendência de apresentar dor nas costas que não fumantes, pois a nicotina diminui o fluxo de sangue para os discos, que amortecem os impactos nas vértebras.

10.para as pequenas dores nas costas - trate dores pequenas com anti-inflamatórios e alongamentos leves, seguidos de uma compressa fria.


Postado em 06 de Março de 2010 às 09h09

70 Itens que proporcionam qualidade de vida

Dicas (13)
Centro de Coluna Chapecó/SC 1-Durma bem todas as noites Ter uma boa noite de sono é fundamental, principalmente se a pessoa praticar esportes regularmente. O corpo só vai começar sofrer as alterações...

1-Durma bem todas as noites

Ter uma boa noite de sono é fundamental, principalmente se a pessoa praticar esportes regularmente. O corpo só vai começar sofrer as alterações químicas 24 horas depois de fazer exercícios. Se o organismo não descansar acaba se sobrecarregando, o que pode causar problemas para a saúde. Além disso, não se deve descuidar da postura na hora de dormir. O ideal é se deitar de lado, com um travesseiro entre os joelhos e outro que supra a distância entre o ombro e o pescoço.

2- Programe-se.. Marque na agenda os dias e horários de se exercitar

Faça da atividade física um compromisso que deve ser levado tão sério como uma reunião de trabalho ou uma sessão de terapia. Não pense que praticar exercícios é mais uma das obrigações chatas do dia-a-dia, mas uma gratificante forma de relaxar as tensões. O aconselhável é que você se programe para movimentar o corpo logo no início da manhã ou no final do dia, quando o sol está mais ameno, e em dias intercalados. Se forem duas vezes por semana, faça do Sábado e Domingo dias úteis. Procure marcar para Segunda e Quinta, Terça e Sexta ou Quarta e Sábado. Dessa forma o corpo tem tempo suficiente para fazer a supercompensação.

3-Escolha o exercício que mais se adapte seu tipo físico e personalidade

Trabalhar o corpo não pode significar sacrifício. Muitas vezes as pessoas resolvem fazer esportes e atividades que não correspondem a sua maneira de ser e acabam se desestimulando e desistindo. Tenha consciência de que o importante é se movimentar, independentemente da maneira. Separa você caminhar não é prazeroso, quem sabe o melhor não é andar de bicicleta?

4-Marque dias específicos para fazer caminhadas com um amigo

Além de tudo, atividade física pode ser sinônimo de socialização. Se escolher caminhar, convide um amigo para firmar esse compromisso. Vocês podem diversificar os locais do exercício para aumentar o leque de assuntos e ampliar o campo de visão. Chame aquela pessoa com quem se identifique, tenha o mesmo ritmo que você e goste de conversar. Além de praticar esportes de forma mais agradável, essa é uma ótima maneira de encontrar aquele amigo do peito tão difícil de ver no corre-corre do cotidiano.

5-Respeite suas limitações

O que poderia ser uma forma de melhorar a sua saúde pode tornar seu pior inimigo. Não busque recuperar o tempo perdido na primeira semana. Exercícios feitos na intensidade e na freqüência erradas podem causar graves lesões e problemas cardíacos, entre outros males. O mais indicado é fazer uma avaliação física e procurar um profissional antes de começar praticar esportes, principalmente se você já passou dos 35anos.

6-Escolha exercícios que trabalham com o corpo e a mente

Outra forma de se sentir bem ao praticar atividades físicas é optar por aquelas que exercitam também a mente. Ioga, tai chi chuan e Pilates são alguns exemplos. Esses tipos de exercícios estimulam a consciência corporal, o que torna mais agradável o ato de movimentar-se.

7-Conscientize-se dos benefícios de Ter uma atividade física regular

Praticar exercícios não é sinônimo de emagrecer. Você não deve estar preocupado simplesmente em perder calorias no momento da prática de atividades físicas. Há outras vantagens. Ao trabalhar o corpo, o seu organismo produz substâncias capazes de controlar a ansiedade, aliviar o estresse e diminuir a depressão .

8-Busque trabalhar o corpo com prazer, sem que isso torne uma obrigação

Antes de começar qualquer atividade, alongue-se com cuidado. Sinta como é bom deixar o seu corpo preparado para o exercício. Busque lugares bonitos e arborizados, especialmente os parques. Converse com as pessoas que também freqüentam o local, faça amizades. Ao término da sessão, repita o alongamento e perceba as modificações em seu corpo. Não se esqueça de tomar muita água ao iniciar, durante e depois da atividade. Isso vai fazer com que você se sinta bem mais disposto.

9-Cuide para Ter uma boa postura

Não adianta nada fazer exercícios regularmente se você descuidar da postura. Principalmente durante as horas de trabalho, é importante estar atento para o próprio corpo. Sente-se de forma correta, com lombar apoiada no encosto da cadeira e os pés firmes no chão. Coloque a cadeira bem perto da mesa para que o antebraço se firme sob ela. Se você costuma falar muito ao telefone, evite apoiá-lo entre o ombro e a orelha, para não sentir depois dores no pescoço.

10-Desperte de forma saudável

Incorpore o hábito de espreguiçar-se ao acordar. Com a lombar encostada na cama, faça leves alongamentos no corpo. Não se esqueça de trabalhar com cuidado os músculos das pernas, braços, das costas e do pescoço. Isso lhe dará mais disposição para enfrentar o dia.

Vença o estresse e trabalhe com a saúde

11-Acerte o alvo

Procure identificar as situações de estresse pela qual você está passando e tente dividi-las entre as que consegue controlar. A partir daí é mais fácil lidar com os problemas sem deixar derrubar pelo que não tem remédio.

12-A lição vem do lado

Você já parou para observar como as pessoas reagem ao enfrentar situações parecidas com as suas? Não? Então pare e compare, Muitas vezes a solução para seu problema está ao seu lado.

13-Antecipe-se ao estresse

SE for enfrentar situações estressantes que não pode evitar, tente relaxar um pouco respirando fundo e fazendo algo que goste cerca de 30 minutos antes, como ler um livro, escutar uma música favorita ou passear com o cachorro.

14-Respiração zen

Apesar de toda a evolução da tecnologia, algumas esperas são impossíveis de evitar: como filas de cinema e de supermercado. Para não se irritar com a demora, uma dica é respirar calmamente, concentrando-se no fluxo de ar que entra e sai. Além de melhorar a oxigenação do cérebro, você será a pessoa mais zen da fila.

15-Tempo para si

Retire pelo menos uma hora de seu dia para fazer apenas o que gosta e torne isso um hábito como tomar banho ou dormir. Preserve essa hora única e não deixe que nada mais interfira nessa nova relação entre você e você.

16-Banho de relaxamento

Uma boa banheira morna e cheia de sais aromáticos ou uma ducha quente acompanhada do seu sabonete preferido podem não retirar aquele problemão da sua cabeça, mais com certeza mandarão para longe a tensão muscular provocada por ele.

17-Fim de ano é tempo de emoção

Durante os primeiros 10 meses do ano, a tendência de lembramos situações e pessoas do passado é, em média 30%. Na época de festas de final de ano, essa tendência aumenta para 65%. Portanto, aceite a possibilidade de ficar também mais emotivo e não tente evitar isso. Bloquear sentimentos pode causar doenças psicossomáticas.

18-Viva presente

Em vez de pensar em como era a sua vida há alguns anos, viva o presente e tudo o que ele tem a lhe oferecer. Se não é o que gostaria, pense no que pode torná-lo melhor.

19-Sem radicalismo

Não mude a sua rotina de forma brusca, mesmo que seja para melhor. Faça as coisas com moderação e planeje o que quer modificar antes de sair por aí começando projetos que não conseguirá terminar.

20-Não adie os problemas

Esta é velha e vale sempre: não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje. E, se puder antecipar um pouco o que terá de fazer no outro dia, melhor ainda. A hora que sobra pode ser usada para aquele almoço prolongado com os amigos ou uma bela caminhada no parque.

21-Decida com a cabeça fria

Jamais tome decisões importantes quando estiver sob grandes cargas de emoção. Senão conseguir se acalmar de jeito nenhum, respire fundo e peça um tempo para ficar sozinho e raciocinar com calma.

22-Divida tarefas

Não tente ser o salvador da pátria acumulando todo o trabalho para si. Delegue tarefas, trabalhe como em um time. Se você não confiar nas pessoas de sua equipe, que sabe o problema não está em você?

23-Crie seu espaço

Decore a sua mesa de trabalho da maneira que mais lhe agrada. Personalize suas coisas, pregue fotos de pessoas queridas no computador, escreva suas frases favoritas no painel de avisos, crie uma planta na sua mesa, enfim, vale tudo para transformar seu trabalho num local agradável.

24-Espante a dor

Esticar-se na cadeira a cada meia hora pode reduzir bastante as dores na coluna provocadas pela má postura no trabalho. Além disso, durante o tempo que gasta se espreguiçando, você pode aproveitar para bocejar, esticar os braços, mexer a cabeça para os lados e descansar os olhos da tela do computador. Esses exercícios previnem lesões e relaxam.

25-Mexa seu corpo

Pesquisas já mostraram: empresas que mantêm um programa de incentivo á atividade física conseguiram reduzir em25% as faltas decorrentes de problemas de saúde . Se a sua empresa não oferece isso, tente fazer exercícios fora dos horário de trabalho.

26-Pare um pouco

A cada duas horas de trabalho corrido e concentrado, dê um tempo para a sua cabeça. Levante da cadeira ande pelo escritório, converse com os colegas e se puder, convide alguns deles para tomar um sorvete ou um suco na lanchonete mais próxima.

Que tal parar de fumar?

27-Mexa-se antes, durante e depois

Comece um programa de exercícios físicos um ou dois meses antes, para acostumar com a atividade, diminuir a ansiedade e evitar o ganho de peso depois de parar de fumar.

28-Defina o deadline

Quando se sentir preparado, estabeleça uma data para parar de fumar. Tente escolher
Uma época em que você não esteja muito estressado.

29-Entre no clima

Evite o comportamento de "fumar enquanto pode". Pelo contrário, tente ir diminuindo o número de cigarros aos poucos até reduzir por completo.

30-Elemine os vestígios

Jogue fora todos os cinzeiros e faça uma limpeza em casa. Evite ficar em ambientes com fumaça de cigarro.

31-Sem cheiro

Se puder, lave todas as suas roupas. Isso tira o cheiro do cigarro impregnado nos tecidos.

32-Diga adeus ao sorriso amarelo

Marque uma limpeza dos dentes e use o artifício como estimulo.

33-Fuja dos estímulos

Fique longe de bebidas com cafeína e, principalmente, álcool. Ele pode aumentar a sua vontade de fumar.

34-Dê um tempo

Se a vontade de fumar for muito grande, resista por 10 minutos. Geralmente a vontade passa.

35-Sem culpa

Se você não resistir e fumar, não se censure por se "fraco", nem desista da batalha. Reinicie a luta em seguida.

36-Divida o fardo

Encontre um amigo para parar de fumar junto com você. Quando a vontade de pegar um cigarro aparecer, telefonem um ao outro.

37-Abra o jogo

Peça o apoio dos amigos. Explique que você vai ficar ranzinza nos primeiros dias e peça para que eles não ofereçam ou fumem perto de você.

Doenças sexualmente transmissíveis

38-Não perca tempo

A qualquer sinal de doença sexualmente transmissível (DSTs) avise seu parceiro e procure um profissional da saúde. A demora em procurar tratamento significa maior risco para você e seu parceiro. A maioria das DSTs é curável desde que as recomendações médicas sejam seguidas.

39-Use camisinha

A camisinha é garantia de saúde para você e para seu parceiro. O papilomavírus humano (HPV) não é totalmente evitado pelo uso da camisinha. Isso porque nem todas as áreas afetadas pelo HPV ficam sob a proteção do preservativo. Você pode reduzir o risco de contrair o HPV mantendo relações apenas com um único parceiro, não- infectado, que tenha contato sexual apenas com você. A existência de uma DST, ou a exposição ás DSTs, aumenta o risco de transmissão do vírus da AIDS.

Doenças respiratórias

40-Em qualquer época do ano, procure garantir boa qualidade do ar que você respira

Mesmo morando nos centro urbanos, prefira um local arborizado, longe de indústrias e avenidas muito movimentada. Evite fazer longas caminhadas em ruas com muito movimento de carros, para não respirar ar poluído. Controle a quantidade de poeira e ácaros no seu local de trabalho e em casa. Ar fresco é sempre uma ótima opção: abra bem as janelas de casa para expulsar as vírus.

41-Não fume


Os fumantes sofrem resfriados mais severos e freqüentes porque a fumaça resseca e paralisa os cílios das membranas que revestem e protegem o nariz, porta de entrada dos vírus. Procure também ficar longe da fumaça do cigarro.

42-Vacine-se


A vacina contra a gripe pode ser uma boa forma evitar internações ou complicações graves da doença, como pneumonia. O melhor período para receber a vacina é o outono. A aplicação é válida por um ano.

43-Evite respirar pela boca


Esse procedimento evita o ressecamento das membranas mucosas da garganta, que têm a função de proteger contra invasões.

Fique longe do câncer

44-Reduza a ingestão de gordura a 30% das calorias


Comece cortando os molhos gordurosos usados na salada. Substitua por temperos de ervas, iogurte e suco de limão.
Em vez de comer torrada com manteiga, experimente uma fatia de pão integral com geléia. Você reduz a quantidade de gordura e dobra a ingestão de fibras.
Alimentos coloniais são ricos em gorduras e pobres em nutrientes. Evite-os.
Troque a maionese tradicional por uma gordura reduzida. Faça o mesmo com a margarina.
Troque o creme de leite por iogurte.
Opte por queijos magros (ricota, minas,cottage.)
Diminua o consumo de alimentos salgados, defumados e conservas.
Deixe batatas fritas para ocasiões especiais.

45-Aumente as fibras para 20 a 30 gramas por dia

Nas receitas com trigo, substitua pelo menos metade da quantidade por farinha de trigo integral.
Experimente bolachas e massas feitas com grão de integrais.

46-Limite o consumo de carnes em especial carnes ricas em gorduras


Pelo menos uma vez por semana opte por uma refeição sem carne, substituindo-a por feijão.
Não frite a carne. Asse, grelhe ou utilize panelas que dispensam gordura.
Remova toda a gordura visível da carne e tire a pele do frango.
Para lanches, opte por fatias de peru ou frango e presunto magro.
Evite miúdos de boi e aves. Eles contêm altas taxas de gorduras.
Coma no máximo duas gemas de por semana. Nas receitas, substitua o ovo inteiro pela clara.

47-Consuma cinco ou mais porções de frutas e vegetais por dia.


Mantenha um prato de vegetais cortados na geladeira.
Deixe frutas mais difíceis de preparar, cortadas e prontas para o consumo em um pote bem fechado na geladeira.
Deixe um pote com frutas secas na mesa de trabalho. Isso evita a vontade de beliscar guloseimas.

48-Mantenha um peso saudável


Faça pelo menos30 minutos de exercícios quatro vezes por semana. Limite o consumo de bebidas alcoólicas.

Doença cardiovasculares

49-Corte a gordura


Quando mais gordura saturada e colesterol você consumir, maior será o seu risco de doença coronariana, mesmo que seu colesterol sangüíneo e a pressão não se elevem muito.

50-Meça sua cintura


Um índice que denota grandes chances de doenças coronárias é a relação entre a cintura abdominal e cintura pélvica. A medida do abdome deve ser menor que a da pélvis ou, no máximo, igual. Em pessoas com a medida da pélvis menor que a do abdome há incidência elevada de diabetes e doença cardíaca. Meça a circunferência da pélvis, abaixo do umbigo, e compare com a cintura, dois a três dedos acima do umbigo.

Evite as alergias

51-Evite cheiros fortes


Como pessoas com asma ou rinite alérgica têm sensibilidade aumentada para cheiros ativos, deve-se evitar produtos de odor forte.

52-Cuidado com o que come


O amendoim ocupa hoje o segundo lugar na lista norte-americana de alimentos que podem causar violentas alergias. Outros alimentos, como camarão e o álcool, também afetam pessoas predispostas.

53-Cuidado com os produtos que usa


Desodorantes com perfume, tinturas e cosméticos devem ser testados antes do uso. Para testar, aplique uma pequena camada do produto em áreas sensíveis como atrás da orelha e dana parte interna do braço. Espere 24 horas. Se não houver reação, você pode usar o cosmético. Filtros com fator de proteção solar (FPS) acima de30, purpurinas, rímel e lápis de contorno de olhos também costumam causar reações. Faça o teste.

54-Evite a poeira


Mantenha o ambiente arejado, com janelas e portas dos armários abertas para ventilar. A limpeza da casa deve ser feita com pano úmido, evitando o uso de vassouras, que levantam grande quantidade de pó.

55-Atenção redobrando no quarto


Evite carpetes , brinquedos felpudos, travesseiros de pena, cobertores e acolchoados de lã. Os travesseiros devem ser de fibra, e o colchão, encapado com material impermeável. Troque a roupa de cama todas as semanas e não as sacuda dentro do quarto. Evite excesso de adornos como quadros, flores, flâmulas, almofadas, produtos de beleza ou perfumes, bonecas de pano, bichos de pelúcia e tudo mais que possa acumular poeira.

56-Ar-condicionado precisa de limpeza


Utilize ar-condicionado para prevenir altas temperaturas e umidade, favoráveis ao crescimento de pequenos organismos. Mais atenção: limpe regularmente o filtro do aparelho.

57-Animais do lado de fora


Por mais que você adore animais, evite tê-los dentro de casa. O contato com pêlos saliva dos bichos pode causar crises alérgicas.

58-Cuide de suas roupas


Lave roupas de inverno que tenham ficado por muito tempo guardadas no armário, antes de usá-las. As peças usadas diariamente não devem ficar espalhadas pela casas.

59-Prefira banhos mais frios


É importante acostumar o organismo ás mudanças de temperatura. Equilibre a alimentação

60-Ajude o intestino a trabalhar


Granola com iogurte, farelos de trigo e aveia, arroz e pão integral, legumes crus e frutas frescas, como mamão, laranja com bagaço, são alimentos que ajudam o intestino a trabalhar, dando uma mãozinha à digestão. Uma dieta rica em fibras e líquidos aumenta a saciedade e acelera o trânsito intestinal, favorecendo a eliminação dos resíduos alimentares. Comer duas ameixas secas por dia, antes de dormir ou pela manhã, em jejum, acompanhadas de um copo de água, também garante a boa manutenção do intestino.

61-Desça da balança


Em vez de se pesar todos os dias para ver se ganhou ou perdeu peso, procure traçar outros objetivos, como caminhar pelo parque ou dispensar o elevador no trabalho. Outra dica é estabelecer metas realistas . Nem sempre o peso ideal corresponde ao peso desejável esteticamente. O importante é atingir um peso que possa ser conseguido e mantido de maneira saudável. Procure um especialista para montar uma dieta adequada às suas necessidades, ao seu estilo de vida e às suas preferencias individuais. Só use medicamentos para emagrecer sob orientação médica.

62-Dê cor ao cardápio


Abuse de uma dieta diversificada. Como nenhum alimento é completo isoladamente, somente uma dieta variada fornece os nutrientes necessários para uma vida com saúde. Inclua no cardápio alimentos saudáveis como saladas verdes, frutas e peixes. Estudos científicos indicam que a diversidade no prato aumenta as chances de uma vida mais longa. Além disso, um programa alimentar repetitivo e sem graça é um convite ao assalto à geladeira em plena madrugada. Dietas pouco criativas são facilmente abandonadas, já que as pessoas cansam de comer a mesma coisa todo dia.

63-Conserve as vitaminas


Ao cozinhar legumes, é melhor deixá-los inteiros ou cortá-los em pedaços grandes. Quanto maior a superfície em contato com a água , maior a perda de vitaminas . Outro truque é manter a panela bem tampada para não deixar escapar pelo vapor as vitaminas solúveis em água, do complexo B e C. Deixe de lado também a gordura durante o cozinhamento. Por meio dela, fogem outras vitaminas -A, D, E e K.

64-Controle o café


No café com leite matinal, prefira preparar a bebida com maior quantidade de leite. O café, se consumindo em grande quantidade, interfere no processo de absorção do cálcio. Especialistas acreditam que o limite seria de seis xícaras de café preto por dia. A cafeína também está presente no chá preto, nos achocolatados e na erva- mate. Num chimarrão, a quantidade de cafeína é menor do que num cafezinho.

65-Corte os agrotóxicos


Frutas e verduras exuberantes nem sempre são sinônimos de alimentos de boa qualidade. Pesquisadores estimam que pelo menos um terço dos alimentos frescos vendidos em supermercados contenha resíduos de produtos químicos. Uma opção saudável é apelar para as comidas sem agrotóxicos e conservantes .Estudos constataram que as frutas e os vegetais orgânicos conservam mais os nutrientes essenciais, como magnésio, zinco e vitaminas A e C. Além disso, sua produção em geral tem um padrão de qualidade higiênica mais elevada, diminuindo o risco de intoxicações alimentares.

66-Fortaleça os ossos


Beba leite e consuma derivados como iogurte, requeijão e queijos brancos. Vegetais como repolho, nabo e brócolis também são fontes generosas de cálcio, que além de prevenir o enfraquecimento dos ossos (osteoporose), pode evitar tumores. Na faixa dos 19 aos 51 anos, a dose diária recomendada é de 800 miligramas diárias, o equivalente a quatro fatias de queijo de prato. Acima dos 51, o ideal é consumir um litro de leite por dia. Prefira queijos magros leites e iogurte desnatados.

67-Leve frutas na bolsa


Quando a fome apertar, não dê chance às beliscadelas que desequilibram qualquer dieta. Para fugir das tentações calóricas, leve na bolsa ou tenha sempre no armário do trabalho um estoque de frutas frescas ou secas (desidratadas) e cereais em barra. Se o lanche rápido for inevitável, troque a maionese por requeijão, e o presunto gordo por peito de peru. Recheie o sanduíche com verduras. Na geladeira de casa, substitua as tortas e sorvetes por sucos, iogurtes, frutas, batidas e picolés de frutas. Outra dica é respeitar o intervalo mínimo de uma hora e meia e no máximo três horas entre as refeições.

68-Beba água


Sucos, chás, chimarrão e água pura. Tudo é válido para suprir a necessidade diária de hidratação do organismo, de dois a três litros de água.

69-Imite os japoneses


Os japoneses têm uma alta expectativa de vida, possivelmente graças a sua dieta, composta de 60% de caboidratos (arroz, trigo e outros cereais), 15% de proteínas (a metade é de origem animal, como carne, leite e seus derivados, e a outra metade é proveniente da soja) e 25% de gorduras não saturada. Prefira alimentos frescos e evite gorduras, enlatados e fast food. Modere nas carnes e invista na variedade das fontes protéicas (além da carne animal), como soja, laticínios, peixes e frutos do mar.

70-Invista no equilíbrio


Ignore qualquer dieta que tenha como base um só tipo de alimento. Especialistas alertam para os perigos da dieta das proteínas, que elimina a variedade do cardápio. O peso perdido com essa dieta nas primeiras semanas é basicamente água. Além disso, excesso de proteínas pode causar fraqueza e dor de cabeça e sobrecarregar os rins e o fígado. O segredo está no equilíbrio. 


Postado em 06 de Março de 2010 às 09h07

Carta de Direitos do Paciente com Dor

Dicas (13)
Centro de Coluna Chapecó/SC Como uma pessoa com dor você tem: 1. O direito de ter o seu relato de dor levado a sério e ser tratado com dignidade e respeito por todos os profissionais de saúde. 2. O direito de ter sua dor...

Como uma pessoa com dor você tem:

1. O direito de ter o seu relato de dor levado a sério e ser tratado com dignidade e respeito por todos os profissionais de saúde.
2. O direito de ter sua dor completamente avaliada prontamente.
3. O direito de ser informado pelo seu médico sobre o que pode estar causando as suas dores, tratamento possíveis e seus benifícios, riscos e custos dos mesmos.
4. O direito de participar ativamente nas decisões sobre como tratar a sua dor.
5. O direito de ter sua dor reavaliada regularmente e seu tratamento ajustado se a sua dor não foi aliviada.
6. O direito de ser encaminhado para um especialista em dor se a sua dor persistir.
O direito de receber respostas claras e prontamente para suas questões. Ter tempo pra tomar de decisões e recusar um tipo particular de tratamento, se você assim escolher